Fruta e dieta com baixa densidade energética e a redução de peso e consumo energético em mulheres

15.05.2008 11:45

A densidade energética dos alimentos é determinante para o consumo de energia, uma vez que o elevado consumo de uma dieta denso-energética mais baixa, como a fruta, torna a quantidade de energia consumida mais moderada, o que poderá conduzir uma diminuição de peso.

 

Foi realizado um estudo por investigadores brasileiros, com o objectivo de verificar o impacto da densidade energética no peso corporal em mulheres. Compararam a fruta e bolachas de aveia que têm o mesmo teor em calorias (±200Kcal) e fibra, no entanto têm diferentes densidades energéticas, este estudo contou com a participação de 411 mulheres e teve a duração de 7 semanas. Verificaram uma diminuição da densidade energética durante o período do estudo no grupo que consumiu maçã ou pêra (-1,23Kcal/g p<0.05 e 1,29kcal/g, p<0.05; respectivamente) do que no grupo que consumiu as bolachas de aveia; a quantidade de energia ingerida também diminui significativamente (-25,05 (maçã) e -19,66 Kcal/dia (pêra)) e um ligeiro aumento no grupo que consumiu as bolachas de aveia (+0.93kcal/dia); relativamente ao peso corporal encontram uma diminuição de peso no grupo de consumia maçã ou pêra, -0.93 e -0.84 p<0.001, respectivamente, e uma manutenção do peso no grupo de consumiu as bolachas de aveia, +0.21, p=0,35). Estes resultados sugerem que a baixa densidade energética da fruta, independentemente do teor de fibra, leva a uma redução da quantidade de energia consumida e a longo prazo poderá induzir uma diminuição de peso.

 

Fonte: de Oliveira, M.C, et al., A low-energy-dense diet adding fruit reduces weight and energy intake in women, Appetite (2008) 596; 1-5,

http://www.apn.org.pt/apn/index.php?option=news&task=viewarticle&sid=779

 

Volver